sexta-feira, 29 de maio de 2015

Difundir o bom Cordel: a peleja necessária



Terça, dia 29, estive no SESC Campo Limpo para ministrar a oficina Cordel e Educação: uma peleja de todos nós. A atividade fazia parte da mostra Virado no Cordel, que adentrou o mês de maio com uma programação eclética e de excelente qualidade. Um público composto de aproximadamente 50 profissionais da área de educação, durante quatro horas, participou ativamente da atividade que contou um pouco da história do cordel, discorreu sobre os seus principais temas, elencou os autores mais representativos e a presença do gênero na cena cultural brasileira.

Ao mesmo tempo, uma exposição aproximava os presentes do universo do cordel publicado no Brasil, por meio de manuscritos, folhetos raros e, eventualmente, declamação de clássicos do gênero, como a História de Juvenal e o Dragão, e de trechos de obras de minha autoria, como O Herói da Montanha Negra e Presepadas de Chicó e Astúcias de João Grilo.

Uma jornada emocionante, sem dúvida.

Créditos (fotos): Pâmela Ellen.

Um comentário:

Rogério Soares disse...

Me faz falta ouvir suas histórias.