domingo, 24 de julho de 2016

A história dentro da História

Thor com seu martelo Mjolnir. Ilustração de Klévisson Viana.

No romance O Cavaleiro de Prata, que irá ao prelo com o sel oda Editora de Cultura, as personagens contam histórias. E as histórias justificam a História. É o caso da luta da ordem com o caos, simbolizado nos combates recorrentes entre o deus nórdico Thor e os gigantes, que duram até o Ragnarok (o crepúsculo dos deuses). O excerto abaixo reproduzido traz a fala de um dos soldados do rei da montanha, inimigo mortal do príncipe Borg, o protagonista de nossa história:

Há uma lenda que diz
Que há muito tempo viveu
O gigante mais perverso
Que esse mundo conheceu,
Mas,  pelas mãos do deus Thor,
Esse monstro pereceu.

E, conforme a tradição,
Aquela fera esquisita,
Unindo-se a outros monstros,
De feição nada bonita,
Espalhou por toda a terra
A sua prole maldita.
 
Esses monstros miseráveis
Foram vencidos por Thor;
Mas, Odin, o pai do herói,
Como divindade-mor,
Intercedeu na matança
E sobreveio o pior.                                      

Odin achava que os homens
Deviam ser castigados
E assim esses monstros eram
Como flagelos mandados
Para punir os humanos
Pelos deuses condenados.

Resignado, o deus Thor
Interrompeu a matança.
Os monstros ficaram livres
Para a terrível vingança
Contra os homens, pois os deuses
Demônio nenhum alcança.
Odin. Gravura de Klévisson Viana.

Nenhum comentário: