quinta-feira, 21 de abril de 2011

O Sonho de Nossa Senhora (reza)


Quem quiser ouvir o sonho da Santíssima Mãe de Deus sobre o Monte das Oliveiras, onde Jesus Cristo deu tão alto e grande suspiro.

Deus chamando pelo anjo São Gabriel:

— Oh anjo São Gabriel, vamos ver se a Virgem Santa Maria dorme ou vigia o filho.

— Filho meu, bento filho, eu não durmo nem vigio. Só assim sonhei um sonho que gente humana não sonharia. Eu vi cordas grossas lhe amarrando, mil açoites que lhe davam, fel e vinagre que bebia. Eu vi o Sol gemer e a Lua suspirar.

***

Na porta da Alma Santa nasceu nosso Bom Jesus. Alma Santa respondeu:

— Bom Jesus, que quer agora?

— Quero que entre comigo dentro da Glória.

Não quero nem cama de ouro nem cama de cortina.

Quero em uma manjedoura
onde o boi bento lá comia com seu bafo.

Nossa Senhora com dor,
São José foi buscar luz,
São José não é chegado,
Nasceu nosso Bom Jesus.

Padre Filho perguntou:

— Como lá ficou?

— Ficou em uma manjedoura onde o boi bento lá comia com seu bafo.

Quem essa oração rezar
Sexta-feira da paixão
Seu pai e sua mãe
Têm cem anos de perdão
Nesse mundo será rei
E no outro rei coroado.
Amém.

***
Nota: esta é a versão da famosa oração herdada de Portugal. Sobre o “Sonho de Nossa Senhora” há numerosas superstições: a pessoa que a reza constantemente será avisada de sua morte três dias antes da partida pela própria Mãe de Deus. Na Ponta da Serra, onde nasci, quando a procissão da Via-Sacra deixava a igreja com destino ao cemitério, Sexta-feira da Paixão, conduzindo a imagem de Senhor dos Passos, era rezada, na necrópole, a poderosa oração. A presente versão, contaminada com motivos do ciclo natalino, foi passada por meu pai, Valdi Fernandes Farias.

A foto mostra a igreja construída pelo Major Ramiro Faria, meu bisavô, na Ponta da Serra (BA).